Site de Vídeos do YouTube

CARTA PARA UM FACÍNORA. por Carlos Barros

O remorso de Orestes - William-Adolphe Bouguereau (1862)

CARTA PARA UM FACÍNORA

Autor: Carlos Barros

Não escrevo para facínoras, mas farei de ti uma exceção, um símbolo de todos os canalhas assassinos do feminino.

Ela te amou, acalentou, cuidou. E tu a mataste! Em nome da honra? Não! Que honra maltrata e dilacera a mulher amada? Em nome do amor rejeitado? Não! O amor não elimina a potência de vida. Mataste porque bebeste no cálice da covardia. Os desprezíveis também dizem amar. Paixão narcísica. Amam a si próprios, amam sua força física, gozam com o poder imposto ao feminino. Covarde! Ao fugir deixaste um rastro de luto e pranto.

O sangue que corre em tuas veias carrega restos apodrecidos dos teus ancestrais inomináveis. Teu pensamento de macho potente é a herança dos antepassados facínoras. Quem são eles? Os machos humanos, os hipócritas, os falsos moralistas, os inquisidores, os apedrejadores. Desde tempos remotos eles agridem, matam, violentam, estupram. Não vê o que fizeste? Teu ato infame feriu todas as mulheres. O sangue do feminino agora está em tuas mãos.

Homem sórdido! Teu punhal perfurou os seios que amamentam, atravessou o ventre que produz vida. Fizeste a Mãe Terra chorar. Fizeste o rei Sol perder o brilho. Os céus escureceram. As nuvens derramam lágrimas sobre o mar. Tua ânsia de domínio provocou a Natureza. Todos os seres estão contra ti. Os animais irracionais não compreendem tua humana loucura. Os loucos não entendem tua estranha racionalidade. Os deuses te esqueceram. As deusas clamam por vingança. Do paraíso celestial descem chamas. Das profundezas do Hades sobem lamentos de dor.

Eliminaste não apenas uma mulher, afrontaste a própria existência. Do que adiantará correr? Serás perseguido. Não escaparás! A ira do feminino não te deixará em paz. Paz? Perdeste para sempre. Talvez sejas perdoado pela moral inventada por outros como tu. Mas não importa! Serás condenado por teu crime, por teu pecado contra a Vida. Se porventura escapares, tua consciência te julgará. Não morrerás por tuas próprias mãos. Dedos acusadores te apontarão. A marca de Caim ficará escrita em tua testa.

autor – Carlos Barros

Saberes e Olhares

Adicione aos Favoritos

This work by Jose Carlos Barros Silva is licensed under a

Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License

Marcado como: , , , ,

4 Respostas »

  1. FELIZ HOMEM QUE COMPREENDE O CORAÇÃO DE UMA MULHER. CARLOS BARROS BEM AVENTURADA O VENTRE QUE TE GEROU.

  2. COMO SEMPRE O POETA TEM ALGO DE DIVINO ,ELE ESCREVE CASOS QUE EXISTIRAM …..E NO ENTANTO NUNCA TEVE PRESENTE Á ESSES ATOS……..DA ÉPOCA DE HOJE ESCREVES COMO OS GRANDES POETAS ,DA S ÉPOCAS PASSADAS VIVA O POETA CARLOS E BARROS……..

Obrigado por sua visita. Seja sempre bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

🔴 FIM DO IMPERIALISMO?

🔴 MODERNIDADE E CRISTIANISMO

🔴 DEMONIOS E ALIENÍGENAS

🔴 PARA ONDE CAMINHA A HUMANIDADE?

🔴 TEORIA DA CONSPIRAÇÃO?

🔴 ASTEROIDE 2002 NT7

🔴MEDO DO APOCALIPSE

%d blogueiros gostam disto: